Página Inicial > Eletricidade > Partida de motor – Chave estrela-triângulo

Partida de motor – Chave estrela-triângulo

Darei início com este post a uma série com as chaves de partida mais utilizadas atualmente. Neste primeiro, a mais utilizada (ainda) é a chave de partida estrela-triângulo. Seu funcionamento se baseia no fechamento do motor trifásico em estrela – durante o momento crítico da partida – e posteriormente, com a velocidade angular já estabilizada ( entenda-se pelo menos 90% da máxima ) o comando comuta para o fechamento em triângulo. Importante é observar que, a menos que seja previsto em projeto, caso a comutação ocorra antes de 90% a corrente de partida atinge valores próximos aos obtidos na partida com o rotor parado.

Na figura acima podemos observar o comando para acionamento estrela-triângulo. O contator K2 fecha o acionamento em estrela, enquanto K3 fecha o motor em triângulo. K1 liga o motor e se encarrega de desligá-lo em caso de acionamento do relé térmico. O funcionamento é explicado a seguir:

Para dar a partida, pressiona-se S1 que então energiza K1 e K2 simultaneamente. Ao soltarmos a chave S1 os contatores K1 e K2 permanecem ligados através dos selos (K1/13-14) (K2/13-14). Os contatos 23-24 e 31-32 de K2 representam o intertravamento que impedem que K2 e K3 sejam acionados acidentalmente ao mesmo tempo. Observe que quando K2 está acionado, os contatos 31-32 estão abertos e portanto K3 está desligado.

Note que quando K2 é energizado e portanto partindo o motor em estrela, energiza também K6 que é um temporizador e que após decorrido o tempo programado irá abrir os contatos (k6/15-16) desligando assim K2. Veja que quando K2 é desligado, seus contatos NF (k2/31-32) voltam à posição natural, ou seja, fechados e assim permitem o acionamento de K3 e consequentemente o fechamento do motor em triângulo.

Este comando possui temporização e intertravamentos , o que constituem avanços consideráveis em relação a comandos estrela-triângulo mais simples. Entretanto, existem comandos mais seguros inclusive com temporização entre os chaveamentos de K2 e K3 o que evita ainda um eventual curto-circuito em caso de falha nos contatos de força envolvidos. Por exemplo, se os contatos de força de K2 por alguma razão não abrirem imediatamente, quando K3 fechar irá colocar em curto todas as fases do circuito.

Irei postar brevemente um comando deste tipo, completo. Até lá

About these ads
CategoriasEletricidade
  1. TAVARES JOSE
    outubro 5, 2012 às 2:35 pm

    .,oi “fessoooh!”.,.entao num cosegui fazer um comentario, por e muito complicado, estava preenchendo umas janelas com e-mail/user name/passsw,.,etc.,mas nao aceitava,..esse site esta c descriminacao comigo(veiuuu,ne?),.depois a gente se explica,tA??ffuiiiiii,.,

    Date: Thu, 4 Oct 2012 14:44:20 +0000 To: tajoli_259@hotmail.com

  2. abril 9, 2013 às 4:13 pm

    gostei muito da explicaçao

  1. No trackbacks yet.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

%d blogueiros gostam disto: